19 março 2012

Bonecas Diké - um show de criatividade

Cristiane Richter foi à luta para tornar sua idéia uma realidade. E tornou.
Parabéns, lindas bonecas, linda idéia.



Mais:
Loja Virtual: http://www.elo7.com.br/dikecraftart

02 março 2012

Afinal, farinha de berinjela funciona?


De tempos em tempos nos vemos tentados a sucumbir à dieta da moda.
Já passamos por porangaba, óleo de côco, cartilagem de tubarão, casca de crustáceos, entre tantos outros.
A bola de vez é a farinha de berinjela, propagada pela mídia como a solução milagrosa para a redução da circunferência abdominal, perda de peso e diminuição do colesterol, mas será que é assim mesmo? Será que funciona? As pessoas correm para as farmácias e se entopem do produto da moda mesmo não tendo nenhuma certeza do que estão fazendo.

Para ajudar a esclarecer se a farinha de berinjela ajuda ou não na difícil missão de emagrecer, entrevistei as nutricionistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro: Mauara Scorsatto (doutoranda em cardiologia) e Aline Pimentel (mestranda em cardiologia). Ambas fazem parte de um grupo de estudos coordenado pela Dra. Glorimar Rosa, pioneira em pesquisas com farinha de berinjela no Brasil.


A farinha de berinjela faz tudo isso que anda sendo dito, ou seja, emagrece, diminui a circunferência abdominal e reduz o colesterol?
Dra. Aline: Até o momento tudo o que temos são somente resultados preliminares, nada mais que isso, ou seja, ainda não há comprovação científica de que a farinha de berinjela promova esse tipo de resultado.
Dos estudos que fizemos, o primeiro realizado incluiu apenas mulheres obesas de 45 a 55 anos. Elas foram divididas em dois grupos: um recebeu apenas dieta hipocalórica (dieta individualizada com valor calórico reduzido) e o outro recebeu dieta hipocalórica + 4 colheres de farinha de berinjela ao dia. Os resultados mostraram que o grupo que recebeu a dieta com a farinha de berinjela reduziu em média 8 cm de circunferência abdominal enquanto o grupo que recebeu apenas a dieta reduziu 3,6 cm. Porém é preciso ressaltar que este estudo foi realizado apenas com 14 mulheres, são necessários estudos que incluam um maior número de indivíduos para que possamos concluir a respeito dos benefícios na redução de peso e na redução do colesterol.


É verdade que a farinha de berinjela produz radicais livres, ou seja, aumenta o estresse oxidativo no corpo?
Dra. Mauara: Até o momento nenhum estudo com farinha de berinjela em humanos mostrou aumento do estresse oxidativo. Em 2004 foi realizado um estudo com ratos no qual o chá de berinjela mostrou um aumento do estresse oxidativo. Com o objetivo de verificar este efeito, realizamos em 2011 um estudo com 12 voluntários, sendo homens e mulheres, os quais foram divididos em três grupos de quatro indivíduos cada. Os três grupos receberam dieta hipocalórica e foram divididos assim: o primeiro grupo, consumiu 4 colheres (de sopa) de farinha de berinjela pura, o segundo grupo farinha de berinjela com farinha de laranja e o terceiro grupo consumiu farinha de berinjela com farinha de limão. O resultado desse estudo mostrou que em todos os grupos não houve aumento do estresse oxidativo. Além disso, iniciamos as análises para detectar todas as substâncias antioxidantes presentes na farinha de berinjela e estamos aguardando os resultados. Após esta etapa iniciaremos um estudo que incluirá homens e mulheres acima de 20 anos de idade, os quais serão acompanhados durante quatro meses. Assim, verificaremos os efeitos da farinha de berinjela no estresse oxidativo. Acreditamos que ela possa reduzir o estresse oxidativo, mas só após a conclusão deste estudo teremos resposta para esta pergunta.


A farinha de berinjela é rica em vitaminas e minerais?
Dra. Mauara: A farinha de berinjela contêm alguns minerais como potássio, magnésio e cálcio e em menor quantidade manganês, cobre, ferro e zinco. Ainda estamos realizando as análises para verificar a quantidade de vitaminas. O que temos até o momento sobre a composição é que a farinha de berinjela é rica em fibras (aproximadamente 40%) e apresenta baixo teor de lipídios.


Consumir a farinha de berinjela sem fazer mudança na alimentação emagrece?
Dra. Aline: Não existe fórmula mágica. Se quisermos um resultado duradouro, precisamos mudar nosso estilo de vida, tendo uma alimentação saudável e praticando atividade física. Todas as pesquisas realizadas com alimentos específicos ou suplementos têm o intuito de contribuir para a otimização do resultado; porém consumidos sem mudanças nos hábitos alimentares certamente não levarão ao benefício esperado.

16 janeiro 2012

Mascara com oleo de argan Yenzah: ótima

Usei hoje a máscara Óleo de Marrocos da Yenzah e adorei.
Não pesa, deixa os cabelos brilhantes, com aspecto saudável.
A textura parece creme de pavê.

Já havia usado as ampolas da marca Yenzah. A máscara foi mais uma surpresa boa.


Mais:
Achei na Chic Mix, 56,90 á vista. embalagem com 300g.

15 janeiro 2012

Mulheres que arrasam: Veterinária Viviane Cristina da Silva


Homenagem do blog arrase e case à veterinária Viviane Cristina da Silva que salvou, tratou e adotou o cachorrinho Titã que foi enterrado vivo.

















A vontade que tenho é de visitá-la e levar flores, mas não a conheço.
Minhas flores acabam sendo essa postagem.

Viviane: todo o amor que houver nessa vida para você.

07 janeiro 2012

Testei: Secador Taiff New Onix por 139,00

Depois que a leitora do blog tentou comprar um secador no Walmart e não conseguiu (porque eles prometiam 10% de desconto e no boleto saía 5%), pesquisei e achei um super secador por um super preço:

Taiff New Onix por 139,00 na Digital Shop.

Aproveitei e comprei o meu, estava precisando de um mais potente.
Chegou hoje. A loja, embora desconhecida, foi competente. O frete para sp foi grátis.

Funcionalidades do aparelho:
Leve, potente (1900w), com íons negativos, promete secagem mais rápida, brilho e maciez aos cabelos.
Amei.

A dica do menor preço foi do sempre últil site Buscapé.

05 janeiro 2012

Wal Mart engana novamente consumidora na compra de secador de cabelos


Walmart engana novamente no desconto

A moradora de Alphaville que no dia 03/01 tentou comprar o um secador de cabelos no WalMart e foi ludibriada com a promessa de desconto de 10% quando na verdade deram 5%, tentou novamente comprar o mesmo secador para checar se o desconto correto estava sendo aplicado.

Para sua surpresa, o preço do mesmo secador subiu (de 170.05 para 189,05), mas na hora de imprimir o boleto o desconto ainda era falso: estão dando 5% ao invés de 10%.
Os desatentos pagam sem perceber.

Cuidado.

Link para o produto:
http://www.walmart.com.br/produto/Beleza-e-Saude/Secadores-de-Cabelo/Taiff/292809-Secador-de-Cabelos-Taiff-Profissional-2000W-110v

04 janeiro 2012

WalMart engana consumidora na compra de secador de cabelo


Cuidado com suas compras on line

No dia 3 de janeiro último, moradora da região de alphaville efetuou a compra de um secador de cabelo no site do walmart e optou pelo pagamento via boleto para ganhar os 10% de desconto anunciado no site.

Para sua surpresa, ao imprimir o boleto o desconto era de apenas 5%.

A moradora ligou para o atendimento do site e ficou absurdos 50 minutos ao telefone onde a atendente explicava que o desconto não seria possivel porque o produto 'já estava em promoção'. (mesmo com o anúncio dos 10% estampados na página do produto).

Até o fechamento dessa postagem o anúncio dos 10% de desconto estava no site, mas ao finalizar a compra, o boleto ainda saía com apenas 5%:

http://www.walmart.com.br/produto/Beleza-e-Saude/Secadores-de-Cabelo/Taiff/292809-Secador-de-Cabelos-Taiff-Profissional-2000W-110v

03 janeiro 2012

Bronzeamento a jato Magic Tan: testei

Antes das férias, para não chegar branquela à praia - já que nesse ano o sol não deu as caras - , marquei uma sessão de bronzeamento na Magic Tan, unidade Alphaville.

Nunca havia feito nenhum tipo de bronzeamento à jato, e a marcação foi simples: nome e horário e a recomendação de levar um biquini velho.

Chegando lá o atendimento não atrasou, fui atendida no horário marcado.
Minha dúvida era qual nível de bronzeamento fazer já que tinha lido na net que eles têm 3 níveis de intensidade. Ao perguntar qual nível seria adequado à minha pele, a atendente não soube explicar. A única coisa que ouvi foi: 'depende da pele da pessoa'.
Insisti numa orientação e a explicação foi a mesma: depende da pele da pessoa.

Diante disso, optei pelo nível 1 que é o mias fraco, melhor não arriscar já que não sabia do que se tratava.

O processo é rápido e faz jus ao nome, é meio 'mágico' mesmo.
Você entra numa cabine, fica de pé bem no meio dela e um tubo sobe e desce, primeiro com o jato da hidratação (para quem opta por esse serviço) depois um jato de ar para secar o hidratante e depois o bronzeamento em si. O pigmento é soprado e você fica em 4 posições: de frente, de costas, lado direito e lado esquerdo.
Após o brozeamento, mais uma jato de ar para secar.

Saí de lá já com a marquinha de biquíni, adorando.
Estranhei sair meio molhada de tinta ainda, perguntei se era assim mesmo e disseram que era, embora eu achasse que mais um jato de ar fosse o mais correto.

Na saída durante o pagamento, ganhei um folheto com as intruções do antes e depois, coisa que pouco ajudou pois à essas alturas metade das instruções do antes não foram seguidas por eu desconhecer tais recomendações, afinal, o correto seria instruir no ato da marcação pelo telefone e não após o bronzeamento.

Mas ok, falhas à parte o processo é ótimo, cheguei à praia sendo a única morena do pedaço, adorei.
A cor permaneceu intacta, salvo em lugares de maior suor como entre os seios por exemplo. Mas mesmo assim, o resultado não ficou comprometido e a cor ficou ótima.
Não marcou nenhuma roupa que vesti, não desbotou, não manchou a pele.
Recomendo muito.


Mais:
Magic Tan site
Preço: 95,00 sessão de bronzeamento nível 1

Reposição hormonal errada causa cancer Entrevista com Dr. Lair Ribeiro

Reposição hormonal com urina de égua? Nao caia nessa.

Quando uma mulher entra na menopausa, a primeira coisa que seu médico diz é que ela deve fazer TRP, ou seja, terapia de reposição hormonal.
Há décadas as mulheres se submetem á reposição hormonal feita com hormônios sintéticos acreditando nos médicos e nas propagandas, mas essa reposição é o pior caminho.

Em entrevista feita pelo blog Arrase e Case!, o aclamado médico Dr. Lair Ribeiro - que ao longo dos anos se tornou uma referência no assunto - esclarece como fazer reposição hormonal sem riscos à saúde com uma classe limpa de hormônios: os Hormônios Bioidênticos.


Arrase: A TRH (terapia de reposição hormonal) está ultrapassada?
Dr. Lair Ribeiro: A TRH é uma terapia completamente ultrapassada. Hoje o correto é não simplesmente ‘repor’ hormônios e sim, ‘modular’ os hormônios como um todo no organismo de forma natural e combinada. Conseguimos isso através da MHB - Modulação Hormonal Bioidêntica.
A mulher têm estrogênios, progesterona e testosterona.
Quando ela entra na menopausa a quantidade desses hormônios cai e aparecem problemas como perda da elasticidade da pele, musculatura fraca, afinamento dos ossos, fadiga, ondas de calor, infecções urinárias recorrentes (uretrite/cistite), vagina seca, falta de libido, etc.

Arrase: A TRH feita hoje tal como se vê nos consultórios faz mal?
Dr. Lair Ribeiro: A reposição hormonal feita com hormônios não bioidênticos comprados em farmácias (muitas vezes sem receita médica) causa câncer de mama, câncer de útero, infarto, derrame, embolias entre outros graves problemas.
É o tipo de reposição que gera muito mais problemas do que soluções. O pouco que ele ajuda não compensa o enorme risco que ele significa.

Arrase: Por que esses hormônios causam problemas?
Dr. Lair Ribeiro: Há muitos anos os médicos receitam hormônios não bioidênticos para que a mulher se livre dos sintomas e efeitos da menopausa.
Mas de onde vem o estrogênio não bioidêntico, por exemplo? O estrogênio não bioidêntico vem da urina de éguas prenhes. Dão diuréticos para que as éguas urinem muito mais, pegam essa urina, evaporam e com o resíduo obtido fabrica-se o mais popular hormônio do mercado: o Premarin cujo nome significa urina de égua prenhe: Pre (de pregnant que é grávida em inglês), Mar (de mare que é égua em inglês), In (de urine que é urina em inglês) ou seja: urina de égua prenhe.
O problema é que a égua prenhe tem 80%de estrona enquanto a mulher tem 80% de estriol. Essa diferença, mais os outros 11 metabólitos hormonais não existentes no corpo da mulher adultera o organismo causando todo o tipo de problema. Desequilibra tudo.
Um exemplo simples é que o estrogênio endógeno protege a mulher do infarto, já o estrogênio da égua aumenta o risco de infarto nessa mulher.

Arrase: Mas se é tão ruim, porque as indústrias farmacêuticas fabricam e porque os médicos receitam?
Dr. Lair Ribeiro: A indústria vende pelo motivo comercial. A Indústria Farmacêutica para sobreviver e competir com a concorrência tem que buscar produtos patenteados. Não se pode patentear nada que a natureza produza. Portanto, os hormônios existentes no organismo não podem ser patenteados. No processo de gerar moléculas novas, criam-se produtos que podem gerar efeitos colaterais. Esses efeitos colaterais podem levar anos para se manifestarem. Enquanto isso, nós médicos estamos receitando e só depois ficamos sabendo que não deveríamos estar fazendo isso.
Até 2011 o Premarin (hormônios conjugados eqüinos) era o medicamento mais vendido no mundo. Em 2002 veio à público uma pesquisa revelando que esses hormônios eram uma das principais causas de câncer de útero e de mama nas mulheres. Depois disso alguns médicos pararam de receitar esses hormônios, outros continuaram e um terceiro grupo passou a receitar os Hormônios Bioidênticos, que são a melhor opção para uma reposição hormonal segura. Alguns colegas menos atualizados chegam a dizer que não existe o que se chama hormônios bioidênticos. Na internet você tem o Google e o Google Acadêmico (http://www.scholar.google.com/).
É só entrar e digitar Bioidentical Hormones que o resultado será 1720 citações científicas sobre hormônios bioidênticos.

Arrase: O que são Hormônios Bioidênticos?
Dr. Lair Ribeiro: São hormônios exatamente iguais aos hormônios que temos no corpo. Esses hormônios são produzidos a partir de elementos naturais como o cará-selvagem e a soja.
Os hormônios Bioidênticos são conhecidos desde 1940, mas por interesses comerciais não foram usados como o melhor método de modulação hormonal.
Em 2004 escrevi um livro sobre esse mesmo assunto: A Verdade Sobre Reposição Hormonal onde apresento os hormônios Bioidênticos como alternativa sadia à reposição não bioidêntica.
Hoje, após tantos desastres na utilização dos hormônios não bioidênticos, felizmente os hormônios Bioidênticos estão tomando seu lugar, mas ainda há médicos que receitam os não bioidênticos, enquanto outros preferem não acreditar no conceito de Modulação Hormonal.

Arrase! - Como é feita a administração dos hormônios Bioidênticos? Eles são mais caros?
Dr. Lair Ribeiro: São mais baratos e não se compra prontos em farmácia, aí você entende o porquê de as indústrias farmacêuticas desestimularem tanto seu uso.
O médico, através de um exame de saliva e/ou sangue analisa a quantidade de hormônios de que a pessoa necessita. Diante do resultado, um medicamento sob medida é feito em farmácia de manipulação com a quantidade e variedade exata de hormônios que a pessoa precisa.
Nos hormônios não bioidênticos, comprados já prontos em farmácia não tem como personalizar a terapia, é a mesma coisa para todas as pessoas, quer elas precisem de mais ou de menos hormônio. É uma fórmula só seja qual for o caso.
A melhor via de administração dos Hormônios Bioidênticos é com o uso de gel ou creme transdérmico. Isso faz toda a diferença em como os hormônios chegam até seus receptores para produzirem os resultados desejáveis.

Entrevista realizada por mim, Adriana, para a edição impressa do jornal Alpha Cidade em dezembro de 2011.