29 junho 2009

A vida como ela e: Quando se esquece o secador

Um amigo tinha uma banda, e ia tocar la em brasilia.
Me chamou pra ir, eu adorei a ideia, passear por aí, conhecer brasília e ainda por cima com uma banda de rock. Tudo.

Arrumei a necessaire, escovas, leave-ins, shampoos, condicionadores, mascaras, esmaltes, acetona, pinça, toda a parafernália que sempre me acompanha e pegamos a estrada, só felicidade.
Lá, ficamos hospedados no apê de um figurão, aqueles apartamentos gigantes, e a coisa ia bem. Na primeira noite já caímos na farra, bares animados, música, festa, caipirinha, tudo o que eu gosto.
Pra me deixar mais feliz ainda, meu cabelo estava ótimo, tinha lavado nesse mesmo dia antes de pegar a estrada, feito uma escova decente, tava tudo uma maravilha.

Mas no dia seguinte...bom, no dia seguinte, depois de andar o dia todo para conhecer a cidade, voltamos pro apê do cara e a noite prometia mais gandaia que a anterior.
Animada, entrei no banho feliz da vida, usei até máscara da kerastase.
Saí do banho, siliconinho, perfuminho, e quando já ia tirar a toalha da cabeça pra fazer a escova, começo a procurar o secador.
E procura aqui, e ali, e na mala, e na necessaire de king kong, e nada.
E pede pra sao longuinho, e nada.
Aí, telefonei pra minha mãe. Vejam bem, interurbano de brasília pra sao paulo pra saber se o secador tinha ficado em casa.
Sim, ele ficou.
Ah, nessas horas a gente senta na cama com cara de mulher que acabou de parir, cara de o mundo acabou.
A vontade que eu tinha era de sair voando pela janela que nem uma pomba, achar uma casas bahia e roubar um secador com o bico e trazer de volta pela janela, tudo pra não ter que sair do quarto pela porta com o cabelo arrasado e dar de cara com 5 homens de uma banda de rock em idade reprodutiva.
Aí começou a saga. Pensei que no apartamento do andar de cima deveria ter alguem que tivesse um secador.
Sim, eu ia bater no apartamento de um desconhecido e pedir um secador emprestado.

Mas quem iria atender a porta? e se fosse um homem? ou uma idosa? será que alguem ia me emprestar? sera que alguem ia ter secador em casa? Será que alguém ia me entender?
Fiquei um tempão no quarto esperando os 5 homens em idade reprodutiva pararem de falar de música para poder passar pela sala; e olha que isso não foi fácil, quando um saía da sala o outro voltava.
Fazer o que? fiquei lá um tempão monitorando os meninos pela fresta da porta, e quando finalmente saíram todos, passei correndo, saí do apê, subi um lance de escadas pra ir mais rápido e toquei a campainha.
Apareceu uma doméstica de aventalzinho, e eu:
_moça, estou no apartamento do andar de baixo, e meu secador quebrou. Você pode me emprestar um secador?
_secador? hum, eu não tenho secador não.
_sei moça, mas e a dona da casa? não tem um secador?
_olha, eu não sei não.
Putz, essas horas já comecei a desesperar.

Mais um lance de escadas, e outra campainha.
E outra empregada, e a mesma história, não sabia se tinha secador em casa.
No terceiro apartamento que visitei, como a terceira empregada também não sabia se tinha ou não secador na casa, parti pra ignorância:
_tá bom moça, pode me emprestar o ferro de passar roupa então?
Voltei para meu quarto com o wallita gigante na mão, e sim, tive que me submeter a comédia de esticar o cabelo na cama e passar o ferro pra ver se dava um truque.
A visão era tosca, o quarto não tinha chave, coloquei um móvel atrás da porta porque realmente nenhum homem pode ver isso nunca: uma garota de quatro no chao, com a cabeça na cama passando ferro de passar roupa no cabelo com um fumação subindo.
Ok, o efeito não foi dos melhores, o cabelo ficou meio esticado, bem coitado mesmo, mas pelo menos dava pra disfarçar.
Pedi o ferro emprestado para a mesma moça em todos os outros dias que fiquei em brasilia.
No final, já estava até pegando as manhas de usar ferro na cabeça.

Só tomando muita tequila pra desencanar.
Vixe!

12 comentários:

  1. Já passei o ferro no cabelo, más com um paninho, para não fritar. Dei muitas risadas da história, foi engraçado!!!.

    ResponderExcluir
  2. Oi Dri! A Karin (prima) me passou teu blog ha uns 2 meses, sempre dou uma olhadinha, pois eu A-DO-RO suas historias! Bjs Pri

    ResponderExcluir
  3. Priscilaaaaa! quanto tempo! passa o email! como vai a vida aí no canadá? que demais! bj

    ResponderExcluir
  4. dricalaz, essa do paninho foi great, não pensei nisso na hora! bjs!

    ResponderExcluir
  5. Haha, que ilária
    amei sua historia, já passei por isso também, mas graças a deus na casa que eu fiquei tinha secador e chapinha!
    Boa Sorte na proxima viagem, haha
    Abraço

    obs: amei seu blog, passarei aqui sempre puder, to seguindo ok ?

    ResponderExcluir
  6. kkkkk...minha mãe conta histórias que passava o cabelo a ferro!! Eu nunca fiz isso não!! kkk..
    Suzi, obrigada por linkar meu bloguinho...www.desapegada.blogspot.com
    Já sabe hein, se precisar daquele cosmético que está acabando,me mande email até Agosto, pra eu trazer de fora...!!
    bjinhos
    Nanda Chaves

    ResponderExcluir
  7. Muitos boas suas histórias! =)
    Moro na Florida, e passei a alguns anos atrás por um desespero de ficar sem energias por semanas,por causa de furacão, com franja e cabelo crespo que só-vive-de-escova. Desespero total. Muito choro, e faicha pra tentar ajeitar o que não tinha jeito! =P
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Leila, realmente, sem secador no way! se um dia rolar alguma festa importante tipo, casamento ou formatura de alguém, e na hora acabar a energia elétrica, não vou. Nem adianta.
    Se meu cabelo não estiver como quero, não saio de casa.
    quaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

    bjs!!

    ResponderExcluir
  9. Meuuuuuu eu ri muitoooo! mas na hora deve dar uma vontade de chorar :(

    Caraaa, eu nao vivo sem secador, chapinha, etc... Nem ligo mto pra roupa, desde que o cabelo esteja perfect!

    Beijosssss Lindo o Blog :D Vou lincar no meu depois!!

    ResponderExcluir
  10. Nossa!!!
    ja aconteceu comigo, mas aqui na asia eles jamais emprestariam, o povo de hong kong eh super anti social, no dia manadei meu marido correr no shopping mais proximo e comprar outro....
    hoje tenho uns 4 que comprei por sempre esquecer o meu.
    bj

    ResponderExcluir
  11. Mulher do ceu!!! que perigo!!
    acho que no primeiro dia eu teria usado o ferro mess, mas na primeira oportunidade eu teria baixado numa casas bahia e comprado um secador, que ninguem merece essa vida de passar cabelo a ferro

    hgeheuehuheueh

    ResponderExcluir
  12. Entao Liv, nesse episodio eu tinha uns 19 anos, viajei de surpresa, acho que nem levei grana, nao tinha cartao e sinceramente, mesmo que tivesse muita grana ali e 10 cartoes, nao teria coragem de pedir pra que meu amigo me levasse em loja pra comprar secador. Eu era MUITO boba, muito besta mesmo. Morria de vergonha; mas ok, pelo menos ja nao sou mais assim, algo de bom sempre acontece. haaaaa!

    ResponderExcluir

As opiniões expressas pelos leitores são de sua inteira responsabilidade e não refletem necessariamente, a opinião do Blog Arrase e Case. Mensagens ofensivas não serão publicadas.