28 outubro 2011

Escova progressiva de Gel de Carbopol - o que é e como funciona














Mais uma escova no universo das progressivas: Escova de Gel.

Mas que gel é esse?
É o gel usado como condutor para fazer Ultra Som por exemplo, aquele que ajuda os aparelhos à deslizarem. (gel de Carbopol)
No comércio de produtos hospitalares existem géis condutores de diversas marcas.

Mas como esse gel pode deixar os cabelos lisos?
O gel não deixa liso, o gel é só um substituto para o creme da escova progressiva. O verdadeiro alisante é o conservante que está na composição do gel.
O conservante pode ser o velho formol, o velho glutaral, ou algum dos velhos parabenos.
Não há novidade, a única coisa que mudou é que ao invés de ser em creme, a escova é em gel, o que realmente faz menos fumaça na hora de secar.
Substituíram o veículo que sempre é o creme por um gel. O gel em si não muda nada, não alisa cabelo.

No caso da escova de gel da marca Enzo por exemplo, a Brush Liss, o conservante informado é o um parabeno, o Methyl.

Funciona assim:

1- O conservante presente no gel (veja abaixo que todos os géis têm conservantes) penetra e alisa os fios. (algumas empresas de escovas progressivas ou alguns cabeleireiros podem adicionar mais conservante para que o produto alise mais).

2- Para dar maciez e de quebra aquela aparência de cabelo tratado, no meio colocam alguma proteína ou aminoácido (queratina, ceramidas, etc).


A fórmula acaba sendo simples: gel condutor e alguma proteína ou aminoácido.
Simples. Tão simples que na internet já circulam receitas caseiras de escova de gel usando várias marcas de gel condutor. Todas as marcas têm composição parecida.

Composição de alguns géis disponíveis no mercado:

Gel Mercur

Polímero Vinílico: Polímero utilizado como espessante, ou seja, para dar viscosidade de gel a soluções líquidas.
TEA:  (Trietanolamina, ou 2,2´,2´´ ou nitrilotrietanol ou trihidroxietilamina) - substância usada para balancear a acidez, ou na linguagem química, corrigir o ph.
PPG: polipropileno glicol - produto derivado do petróleo que quebra proteínas facilitando a penetração dos ativos dos cosméticos na pele, unhas ou cabelos quando usado para esse fim.
Conservante: não informado qual.


Gel RMC

Polímero Carboxivinílico: idem (Polímero utilizado como espessante, ou seja, para dar viscosidade de gel a soluções líquidas).
Imidazolidinil uréia: (formol) conservante que libera formol quando em contato com a pele.
2 amino, 2 metil, 1 propanol (AMP): corretor de ph.
Água deionizada: veículo base.


Gel Plurigel

Polímero carboxivinílico: idem (Polímero utilizado como espessante, ou seja, para dar viscosidade de gel a soluções líquidas).
Trietanolamina: corretor de PH.
Propilenoglicol: quebra proteínas facilitando a penetração dos ativos dos cosméticos na pele, unhas ou cabelos quando usado para esse fim.
Conservante: não informado qual.
Água pufiricada - veículo base.

26 outubro 2011

Sabrina Sato antes e depois














Antes: uma menina linda, com cabelo saudável, mas sem corte, sem movimento e sem luzes.
Depois: uma mulher linda, com cabelo com movimento, luzes para realçar e uma bela maquiagem.
Perceba o quanto um corte decente, luzes e maquiagem pode te favorecer.
Se inspire.

25 outubro 2011

Relaxamento que mantem os cachos - Supernatural 3D Matrix












A Matrix tem um relaxamento especial para cabelos cacheados: o Supernatural 3D Matrix, que tira o volume e define os cachos.

 O resultado é um tudo o que você que tem cachos quer: um relaxamento que diminua o volume mas mantenha os cachos. O Supernatural 3D proporciona maciez e cachos super definidos.
A linha conta com dois tipos de de ativos: guanidina ou  de hidróxido de sódio.
Após fazer o teste de mecha, o profissional analisa o fio e usa o que for mais indicado: Guanidina para cabelos crespos ou Hidróxido de sódio para cabelos resistentes ou grossos.

Outro diferencial é o uso de três tipos de pentes durante o relaxamento. Um fino para alisar a raiz, outro mais largo para disciplinar o comprimento mantendo os cachos e um terceiro ainda mais largo para relaxar as pontas sem alisar os cachos.

O tempo de execução do relaxamento não é gigantesco, em torno de trinta minutos o processo está completo.
A duração é de 3 meses. Após, deve-se fazer retoque apenas na raiz.
O preço é a partir de 150,00 dependendo do comprimento.

Para achar um salão que faça o relaxamento Supernatural 3D Matrix clique aqui.

Confira o vídeo com o passo a passo:

21 outubro 2011

O que e Hene?


Um dos primeiros: Henê Marú
Henê, quem nunca ouviu falar nele? Um dos mais antigos produtos para alisar os fios caiu um pouco em desuso diante de tantas escovas progressivas, mas no Brasil ainda é muito utilizado por mulheres que querem alisar os fios com baixo custo. Segundo pesquisas, é responsável por mais de 20% do mercado de alisantes.

Mas o que é Henê?
Henê é um produto para alisar e tingir os fios ao mesmo tempo. O princípio ativo é o Pirogalol ou Ácido Pirogálico que na Europa está proibido desde a década de 70. No Brasil segue firme e forte.
O Pirogalol tem a capacidade de alisar os fios progressivamente, ou seja, não é na primeira vez que os cabelos ficam lisos. Outra façanha do Pirogalol é que ele colore os fios. Assim, acaba matando dois problemas com uma só aplicação: cobre os fios brancos que vão aparecendo e vai alisando. Tudo isso por um custo irrisório, por volta de de 4,00 reais compra-se uma embalagem com aproximadamente 180g de Henê Pelúcia.

Antigamente o Henê deixava os cabelos obrigatoriamente lisos e pretos. Agora, existem variações de cores como o avermelhado e o castanho escuro e até o incolor.
Hoje a maioria das marcas trazem o Henê já pronto para o uso, mas algumas marcas ainda mantém o jeito antigo de se usar o Henê: preparando-o no fogão. Coloca-se o pó numa vasilha  não metálica com um pouco de água em banho maria mexendo de vez em quando com uma colher de pau. Ele vai engrossando e vira uma pasta que deve ser aplicada ainda bem quente nos fios.
Se errar na proporção de pó x água e a mistura ficar rala, os usuários costumam adicionar amido de milho (Maizena) para engrossar a mistura. E dizem que dá certo.
Pode parecer estranho, mas muita gente (incluindo homens) ainda prefere esse Henê preparado em casa ao Henê comprado pronto. Questão de costume.

Um dos problemas de se usar Henê é que ele não permite nenhuma (nenhuma) variação de produto alisante ou tonalizante porque é incompatível com tudo: sódio, lítio, amônia, guanidina, progressivas, tintas, descolorações.
Os usuários podem trocar de marca de Henê, mas não podem trocar de produto alisante nem de tinta.
Uma vez usado Henê, para sempre Henê, a não ser que se espere crescer todo o cabelo processado com ele e vá-se cortando até não restar mais nada.

Outro problema (que não chega à ser um problema para quem não vive sem) é o cheiro muito forte e característico que fica nos fios após a aplicação, coisa que as empresas têm contornado razoavelmente ao lançar produtos com aromas de frutas e flores.
Um outro problema ainda é a lenda de que o Pirogalol seria cancerígeno.

Muita gente confunde Henê com Henna que são produtos completamente diferentes. Henê é um produto químico que alisa e colore os fios.
Henna é um pó derivado de uma planta que somente tonaliza os fios progressivamente SEM ALISAR.

19 outubro 2011

Healing Moisture Lanza: premiado

A dupla aí ao lado - shampoo e condicionador Lanza Healing Moisture - foi premiada como um dos melhores produtos de 2011 pela revista Nova (Prêmio de Beleza Nova 2011).

Se você sempre quis experimentar, a hora é agora:
a loja Chic Mix está com promoção no conjunto.

Phloretin CF Skinceuticals: Antioxidante e Clareador Potente

Este é sem dúvida um dos melhores produtos para a pele lançado nos últimos tempos: Phloretin CF do laboratório Skinceuticals.
É tão bom que ganhou o prêmio 2011 Allure Best of Beauty Award Winner como melhor Anti-Aging/ antioxidante do ano.

A super fórmula une as vantagens da já conhecida vitamina C concentrada (ácido ascórbico 10%) com 2%  de Phloretin CF (componente patenteado) mais 0.5% de Ácido Ferúlico.

O resultado é uma bomba de resultados para sua pele: clareia, uniformiza, diminui linhas finas, regenera o tecido por dentro e por fora, estimula a produção de colágeno e ainda por cima atenua a acne.
O que isso significa? pele radiante, clara, com superfície acetinada.

O modo de uso é simples: pela manhã após lavar e secar a pele, espalhar em torno de 4 gotas pelo rosto. Deixar secar e após aplicar o filtro solar.

O preço é salgado por se tratar de um produto importado, mas vale cada centavo. A embalagem dura bastante, é só usar a quantidade indicada.

No Brasil achei na Dermexpress.


Uma dica pessoal: antes de começar à usar o produto é bom retirar as células mortas para  que o produto não seja desperdiçado em cima de uma camada de pele morta.
Sugestões (conforme o bolso) para fazer antes de começar à usar o Phloretin (escolher uma das sugestões, não é para fazer todas):
-Usar creme á base de ácido glicólico ou retinóico (receitado por dermatologista e usado conforme sua recomendação) por 15 dias antes;
-Fazer um peeling de cristal;
-Fazer uma esfoliação caseira com açúcar;
-Fazer uso de esfoliante biológico (Gommage Action Biologique da YSL ou Peeling Bio Ahas da Medicatriz)

Assim a pele livre de obstáculos recebe todo o benefício do tratamento com o Phloretin e os resultados são mais rápidos.
.

03 outubro 2011

Posso usar a escova Perfect Liss? (diferenca entre Tioglicolato de Etanolamina e Lactato de Etanolamina)

Tioglicolato de Etanolamina e Lactato de Etanolamina. Os nomes são parecidos, mas os resultados podem ser bem diferentes.
Acima, exemplos de duas escovas que usam esses princípios ativos na fórmula, são elas:

Escova de Pérolas Beauty Liss
Empresa: Techwells
Princípio ativo: Lactato de Etanolamina

Escova Perfect Liss
Empresa: Visat Hair
Princípio ativo: Tioglicolato de Etanolamina.

Qual a diferença entre as duas substâncias? Quem soluciona o mistério é a Carolina Rubini do departamento técnico da empresa Techwells.
Perguntei à ela qual a diferença entre as duas substâncias, se eram a mesma coisa com nomes diferentes ou não.
Aí está a resposta:

"São substâncias bem diferentes, que apesar de terem o mesmo “sobrenome” e levar a etalonamina em sua composição são completamente diferentes e com propriedades diferentes.
Logo de cara tem a questão da incompatibilidade: o Tioglicolato de Etanolamina é incompatível com hidróxido de sódio e lítio, colorações liquidas e henê.
Já o Lactato de Etanolamina não tem incompatibilidades.
Os danos causados ao fio também são diferentes: o lactato não danifica os cabelos por ser neutro e o tioglicolato danifica bastante por ser alcalino."

Resumindo: se você usa ou usou hidróxido de sódio ou  lítio, colorações e henê não pode usar escova à base de Tioglicolato de Etanolamina. Seu uso está liberado apenas em cabelos virgens.
Bom saber né?



Agradecimento à Carolina Rubini da empresa Techwells, uma das poucas profissionais de empresas de escovas progressivas que se dispõe à tirar dúvidas das pobres mortais.